Descubra a melhor forma de empreender do zero

Descubra a melhor maneira de empreender do zero

Saiba tudo que um empreendedor, iniciante ou experiente, precisa para iniciar um negócio e descubra a melhor forma de empreender do zero. Confira um passo a passo de como sair do zero rumo ao sucesso profissional.

Se você está em busca de um manual de como dar o primeiro passo para iniciar o seu empreendimento do zero, continue lendo esse post para esclarecer todas as suas dúvidas.

Antes de começar, saiba que você não está sozinho!

Segundo o relatório anual do Global Entrepreneurship Monitor (GEM 2020), empreender está em quarto lugar na lista dos sonhos do brasileiro, ficando atrás apenas de casa própria, carro e viagens.

Por isso, separamos uma lista de todos os passos que você não pode ignorar para se lançar como empreendedor. Confira!

Antes de tudo, o que é preciso para começar um empreendimento do zero?

Embora o querer seja de grande importância, ele não é o suficiente para abrir um negócio de forma segura.

Por isso, antes de dar o primeiro passo, analise se você tem esses requisitos:

Formação acadêmica: a sua área de especialização faz total diferença porque ela te dá uma base de conhecimento que pode (e deve!) ser usada no seu negócio;

Experiências prévias: embora muitas vezes sejam esquecidas ou ignoradas, tudo deve ser levado em conta. Exemplo: um emprego como coordenador proporciona conhecimento em projetos, assim como um cargo que tem atendimento direto ao público te ajuda a criar melhores relacionamentos.

Conhecimento em gestão: essencial para todos que sonham em empreender. Uma boa gestão é a alma do negócio e o que irá fazer dar certo ou não.

Perfil e espírito empreendedor: empreendedores têm algumas características em comum que são essenciais para quem quer iniciar um negócio. Algumas delas são:

⚬ Capacidade de planejar
⚬ Organização
⚬ Liderança
⚬ Disciplina
⚬ Persistência
⚬ Autoconfiança
⚬ Inteligência emocional
⚬ Comunicação persuasiva

E aí? Conseguiu identificar se você tem alguns dos principais requisitos para se tornar um grande empreendedor?

Então, agora, descubra qual o passo a passo para tornar o seu processo de abertura de um empreendimento próprio do zero mais seguro e certeiro.

Passo a passo para empreender do zero

Para abrir um negócio próprio não basta apenas ter uma grande e boa ideia. É preciso, antes de tudo, transformar essa ideia em algo concreto, que possa ser estruturado e colocado em prática.

Para isso, é preciso passar por 5 etapas:

1. Descubra qual o seu perfil empreendedor

Para ser certeiro no tipo de empreendimento que você irá investir, você precisa buscar por algo que se encaixe bem às suas características pessoais e suas qualificações.

A título de exemplo:

– Se uma mulher comunicativa, extrovertida e que gosta de lidar com pessoas deseja empreender, um setor focado em vendas e atendimento ao cliente pode ser o ideal.

– Agora, se ela for mais reservada, de poucas palavras e que gosta muito de análise de dados, ela tende a procurar por um negócio onde essas características fazem mais sentido.

Além disso, é recomendado definir o seu tipo de perfil, entre arrojado e conservador.

Arrojado: está disposto(a) a assumir maiores riscos para buscar a maior rentabilidade possível.

Conservador: abre mão de parte da rentabilidade para ter maior segurança em seus investimentos.

Identificando qual se adapta à sua realidade, fica mais fácil encontrar oportunidades que valem a pena e que estão alinhadas com as suas expectativas.

2. Avalie o mercado

Depois de avaliar e entender as suas características pessoais e de empreendedor, é preciso estudar o mercado local para encontrar uma oportunidade valiosa de negócio.

Dentro desse tópico, considere:

O desempenho do segmento

Pesquise, avalie e coloque na balança. “Vale a pena investir em um negócio que faz parte de um mercado que está se comportando dessa forma?”.

Esteja atento à economia como um todo e procure identificar oportunidades com o crescimento de alguns setores ou declínio de outros.

Potencial de vendas

Onde há demanda, tem oportunidade.

Reconheça quais são os produtos e serviços mais procurados na região que você deseja começar o seu negócio do zero.

Mas não se precipite e entenda que o mercado passa por variações ao longo do ano, seja por conta da sazonalidade (Ex: Carnaval, Páscoa, Dia das Mães, Black Friday, Natal, etc), pelo clima (Ex: o consumo de bebidas quentes aumenta no inverno, enquanto a prática de esportes ao ar livre aumenta no verão), ou outros fatores.

Estude a concorrência

Nunca entre em um jogo sem saber contra quem você irá jogar.

Descubra quem são os seus concorrentes diretos e indiretos e identifique quais são os seus pontos fortes e quais são os pontos fracos.

Isso irá te dar uma boa noção do que você irá enfrentar pela frente e, ainda, permitirá que você desenvolva um diferencial competitivo. Afinal, se você os conhece bem, poderá oferecer algo que nenhum deles têm.

Evite mercados já saturados

Recomenda-se que empreendedores evitem abrir um negócio do zero em um mercado que já está saturado.

Isso dificulta encontrar um diferencial competitivo, a política de preços se torna ainda mais agressiva e menores são as chances de lucrar alto.

3. Conheça seu público

Se você vai vender ou prestar um serviço a alguém, antes de tudo, é preciso entender a fundo como essa pessoa se comporta.

• Quais são os seus gostos?
• Quais são os seus desejos?
• Que problemas ela precisa solucionar?
• Que mitos sobre produtos/serviços similares ao seu ela acredita?
• Qual o seu poder de compra?
• Quais locais ela frequenta?
• Quais são as situações de consumo?
• Quais são os seus anseios?
• Ela precisa do seu produto por necessidade ou status?
• A compra é racional ou emocional?

Mas por quê?

Tendo a resposta para perguntas como as que estão acima, você terá um estudo de público para traçar suas estratégias de negócio, como por exemplo: saber onde, quando e com qual argumento oferecer o seu produto/serviço.

4. Faça o planejamento das suas finanças

Uma boa ideia só é de fato uma boa ideia quando acompanhada de um bom planejamento financeiro que dê segurança, estabilidade e solidez ao seu investimento.

Por isso, é de suma importância saber:

• Quanto você tem para investir;
• Quanto será destinado para a implantação do seu negócio;
• Quais os custos do dia a dia, de operação e de manutenção;
• Quanto guardar para uma reserva de emergência.

Atente-se a esses fatores porque, afinal, começar um negócio do zero é um desafio que irá exigir muito da sua capacidade como empreendedor.

Saiba que muitas pessoas começam um negócio e interrompem a operação por falta de planejamento, principalmente financeiro.

E como começar sem ter o dinheiro necessário?

Sabemos que empreender está em quarto lugar na lista de desejos da maioria dos brasileiros, mas pode ter certeza que muitos deixam seus sonhos para trás por conta do dinheiro.

No entanto, se até a esse ponto da matéria do blog, você tem tudo que é necessário para se tornar um grande empreendedor e dar início ao seu negócio do zero, mas te falta o capital, saiba que existem algumas opções de crédito que podem te auxiliar.

Antes de buscar financiamento:

• Analise suas reais necessidades.

   ⚬ Você realmente precisa dele?
   ⚬ Se sim, de quanto?
   ⚬ Como irá pagá-lo depois?
   ⚬ Quais as melhores instituições para isso?
   ⚬ As taxas estão de acordo com o que você espera?

5. Defina o seu modelo de negócio

Para partir do zero rumo ao empreendedorismo, você precisará escolher entre abrir um negócio próprio ou uma franquia e, por isso, é relevante saber quais as principais características de cada um deles.

Antes de decidir, avalie todas elas:

Negócio próprio
   • É necessário tempo para ganhar aceitação de mercado;
   • Escolhe o portfólio de produtos e/ou serviços que deseja trabalhar;
   • É necessário contratar uma consultoria externa para escolher a localização do seu
empreendimento, para estudo de mercado e também para auxiliar nas operações administrativas;
   • A taxa de mortalidade de um negócio próprio é de 25% (SEBRAE).

Franquia
   • O produto/serviço já é conhecido pelos consumidores;
   • A cartela de produtos é definida pela franqueadora;
   • A franqueadora presta suporte operacional, administrativo e de marketing ao mesmo tempo em que oferece informações de mercado ao franqueado;
   • A taxa de mortalidade de uma franquia é de 2,9% (ABF).

Se após comparar as duas opções você chegou a conclusão de que a franquia é mais atrativa para você, temos um post especialmente feito para tirar de uma vez por todas as suas dúvidas. Clique aqui.

E aí, investidor! Se você se sente pronto para começar a empreender, saiba que com a Dentz a parte “do zero” não existe porque você tem todo o suporte necessário para criar um negócio lucrativo e promissor.

Diferente de tudo que você já viu no mercado de franchising, a Dentz oferece suporte completo e vitalício que vai desde a abertura de CNPJ e questões burocráticas até a gestão operacional.

Entre em contato clicando aqui para falar o nosso Head de Novos Negócios, e descubra como se tornar dono de um empreendimento de sucesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *